Ciclone extratropical: RS tem 14 mortos e uma pessoa segue desaparecida após alagamentos

Fenômeno provocou estragos em 41 municípios, segundo a Defesa Civil. São 3,7 mil pessoas desabrigadas e cerca de 700 desalojadas.

Uma pessoa segue desaparecida após a passagem do ciclone extratropical que atingiu o Rio Grande do Sul. De acordo com a Defesa Civil, ela é moradora de Caraá, a 90 km de Porto Alegre. O município registrou quatro do total de 14 mortes no estado.

No início da tarde desta segunda-feira (19), foi encontrado sem vida um morador de Caraá. Ele era um homem de 57 anos que não teve a identidade divulgada. No fim da manhã, as equipes de busca haviam encontrado com vida Sérgio Freitas Vale Souza Gomes. Morador de Caraá, ele estava na casa de familiares, segundo as autoridades.

A passagem do fenômeno pelo estado atingiu 41 municípios, segundo a Defesa Civil. São 3,7 mil pessoas desabrigadas e cerca de 700 desalojadas, conforme o último balanço divulgado.

De acordo com a Defesa Civil, além de Caraá, as mortes foram registradas em Maquiné, São Leopoldo, Esteio, Novo Hamburgo, Gravataí, Bom Princípio e São Sebastião do Caí. 

Especialista explica fenômeno
O mês de maio com calor acima do normal e a chegada de ar frio criaram as condições para o ciclone extratropical que atingiu o Rio Grande do Sul. A explicação é do chefe do Departamento de Geografia da UFRGS, professor Francisco Eliseu Aquino.

”O ar frio tenta se expandir em direção à região sul tropical, por exemplo, o Rio Grande do Sul. Porém, nós tivemos o maio mais quente para toda a América do Sul em 170 anos. Significa que o contraste dessa massa de ar frio entre a Antártica e a região tropical da América do Sul promove a formação de um ciclone extratropical”, explica o especialista.

Como ajudar
Prefeituras estão definindo medidas emergenciais para enfrentar os prejuízos do temporal. Veja, abaixo, os canais de contato disponibilizados para ajudar os atingidos.

Porto Alegre – A prefeitura de Porto Alegre informa que o ginásio do Demhab, no Bairro Santana, está aberto para acolher e alimentar quem precisar. Em casos de emergência, a administração municipal pede que a população ligue para os telefones 199 ou 193.

Canoas – A prefeitura informa que o Centro de Esporte e Lazer São Luís (Rua Engenheiro Rebouças, 1000), o Centro Olímpico Municipal (Rua Araguaia, 1151) e o Centro de Convivência do Idoso (R. Clemente Pinto, 92) estão acolhendo os desabrigados.

Lindolfo Collor – A prefeitura informa que o ponto de coleta de cobertores, agasalhos, água, remédios e alimentos ficará concentrado na Escola Estadual Walter Herrmann. O pavilhão da Igreja Luterana está acolhendo os desabrigados.

Sapiranga – Donativos como roupas, cobertores e alimentos para as pessoas atingidas estão sendo recolhidos na Assistência Social do município e no ginásio da escola Doutor Décio Gomes Pereira, onde está acontecendo o atendimento de desabrigados.

Novo Hamburgo – A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social está solicitando doação de cobertores, casacos e sapatos. Os donativos podem ser entregues no Centro Administrativo Leopoldo Petry e nos pontos de coleta da Campanha do Agasalho da cidade. A Defesa Civil do município pode ser contatada pelos telefones 3587-7863/3097-9408.

São Leopoldo – A Defesa Civil de São Leopoldo atende pelos telefones (51) 99117-8291 e (51) 98924-7852. O telefone (51) 2200-0633 funciona somente em horário comercial, informa a prefeitura. A população pode buscar auxílio por estes canais para situações decorrentes dos transtornos causados pela chuva.

Capão da Canoa – A Defesa Civil de Capão da Canoa informa que a população que necessitar de ajuda pode entrar em contato pelo telefone (51) 9 9206-9452.

Torres – Os contatos disponibilizados pela Prefeitura para casos de emergência e situações de risco são os telefones (51) 3626 9150 ramal 207, da Defesa Civil, ou o 193 do Corpo de Bombeiros.

Tramandaí – De acordo com o Secretário de Segurança e Coordenador da Defesa Civil, Claudiomir da Silva Pedro, aqueles que tiveram danos em suas casas e precisam de lonas e materiais, devem procurar o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS). O atendimento ao público segue até as 19h. O telefone para contato é o 51 98200-8010.

Taquara – Desalojados ou desabrigados pode entrar em contato com a Defesa Civil pelo WhatsApp (51) 99303-8172.

Caraá – Um abrigo comunitário será aberto em frente à sede da prefeitura. O local terá capacidade para atender cerca de 350 pessoas.

Ivoti – Doações para os afetados pela chuva serão recebidas no Ginásio da Comunidade Católica do município, a partir das 14h.

Defesa Civil do RS – A Defesa Civil afirma que está com equipes atuando em todo o RS, em especial nas regiões da Serra e do Litoral Norte. Para solicitar apoio ou socorro, os números de emergência são 193 (Corpo de Bombeiros Militar) e 190 (Brigada Militar).

Resgate de cachorra em Maquiné
O Corpo de Bombeiros de Maquiné resgatou uma cachorra de escombros, após a passagem do ciclone extratropical. O vídeo que mostra o resgate foi postado neste domingo (18), pelo governador do RS, Eduardo Leite.

“Nossos heróis do Corpo de Bombeiros resgatando a cadelinha Laila, em Maquiné. Somos muito gratos a todos os esforços empregados para salvar todas as vidas possíveis!”, postou

A cachorra Laila pertencia à Agnes Schmeling, que faleceu soterrada após deslizamento da casa. O animal estava ao lado da vítima quando ela foi encontrada.

Bombeiros resgatam cachorra de escombros em Maquiné após ciclone no RS

Em Sapiranga, na Região Metropolitana de Porto Alegre, o Corpo de Bombeiros usou botes para resgatar dois pacientes que estavam internados na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) na sexta.

De acordo com a prefeitura da cidade, o local ficou inundado devido ao temporal causado pelo ciclone extratropical que passa pela costa da Região Sul do Brasil.

Outros 15 pacientes que estavam na UPA, além dos dois resgatados, foram encaminhados para o hospital da cidade, onde receberam acolhimento.

O Executivo Municipal orienta a população a procurar o hospital se precisarem de atendimentos médicos de urgência e emergência.

Morador e cachorro resgatados
Em Lindolfo Collor, a cerca 60 km de Porto Alegre, um morador e um cachorro que estavam ilhados foram resgatados de helicóptero. Veja abaixo.

By Josias Menezes

Veja Também