Presos suspeitos de invadir conta bancária e causar prejuízo de quase R$ 200 mil a idosa de Santa Maria, diz polícia

Investigados se passariam por funcionários de banco e induziriam mulher a conceder acesso remoto ao aplicativo de sua conta. Sete mandados de prisão preventiva são cumpridos em SP.

Cinco pessoas foram presas preventivamente, nesta quarta-feira (10), por suspeita de envolvimento na invasão da conta bancária de uma idosa de Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul. A mulher, de 64 anos, teve um prejuízo de R$ 192 mil, conforme a Polícia Civil do Rio Grande do Sul.

Os mandados são cumpridos pela Delegacia de Proteção ao Idoso e Combate à Intolerância (DPICOI) do município em São Paulo, Ilha Comprida e Pariquera-Açu. Os presos até a última atualização desta reportagem são quatro homens – dois com 22 anos, um com 26 e outro com 39 anos – e uma mulher, de 32 anos.

Dois alvos de mandados de prisão preventiva ainda não foram localizados pela polícia. Além disso, são cumpridos 15 mandados de busca e apreensão no estado paulista. Segundo a delegada Débora Dias, titular da DPICOI de Santa Maria, os crimes apurados são estelionato e associação criminosa.

No início de abril, a idosa começou a receber ligações telefônicas dos suspeitos, que se passavam por funcionários do banco do qual ela era cliente. Então, eles diziam que a conta da idosa tinha sido invadida. Prometendo a instalação de um antivírus, os investigados induziriam a pessoa a baixar um aplicativo que autorizava o acesso remoto ao celular e, consequentemente, ao aplicativo do banco.

O grupo também é suspeito de aplicar o golpe do cartão clonado, além de enviar mensagens de texto para novas vítimas do esquema se passando por funcionários de bancos.

A operação da Polícia Civil do RS conta com apoio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça e Segurança Pública e da Polícia Civil de SP.

 

By Josias Menezes

Veja Também